Irecê e Região

Vereador denuncia prefeito Orlando Amorim, por contrato feito com o médico Aderbal Montino

Cultura&Realidade - 05 de Junho de 2020

file-2020-06-05013309.066193-ninhoa85e51f2-a6e5-11ea-9325-f23c917a2cda.jpg

NINHO DE MIRALDINA: "Contrato de R$ 174 mil, com médico que não fez uma consulta sequer" - IMAGEM: Print/Vídeo

O prefeito Orlando firmou contrato com o médico Aderbal Montino, por três anos seguidos, para serviços nas comunidades de Lajedinho, Queimada do Rufino, Pé de Limão e sede do município, mas a população nunca teve uma consulta sequer do profissional de saúde, apesar de ter embolsado mais de R$ 174 mil.

 

DA REDAÇÃO I Cultura&Realidade

Na cidade de Barro Alto, a 78Km de Irecê, o agricultor e atualmente vereador pelo Partido Progressista, Carlos Luciano Novais de Sousa (Ninho de Miraltina) 45 anos, ocupou as redes sociais esta semana, para fazer grave denúncia contra a administração do prefeito Orlando Amorim, eleito pelo PMDB em 2016 para o terceiro mandato.

De posse de três contratos publicados no Diário Oficial do Estado da Bahia, o vereador foi até a comunidade Queimada do Rufino, e de frente ao prédio onde deveria funcionar uma Unidade Básica de Saúde, ele gravou um vídeo para denunciar que a prefeitura vem mantendo por três anos seguidos, contrato de prestação de serviço com o médico Aderbal Alves Montino, para atendimento clínico nas comunidades de Lajedinho, Queimada do Rufino, Pé de Limão e na sede do município.

O prefeito Orlando firmou o mesmo contrato com o mesmo médico, por três anos seguidos. Em 2017, o valor foi de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) para atendimento nas citadas comunidades, pelo período de fevereiro a junho daquele ano. No ano seguinte, 2018, o contrato, com a mesma finalidade, no valor de R$ 71.500,00 (setenta e um mil e quinhentos reais) foi assinado para o período de fevereiro a 31 de dezembro. Em 2019, o valor do contrato foi de R$ 62.970,00 (sessenta e dois mil, novecentos e setenta reais), para serviços médicos àquelas comunidades, entre janeiro e 30 de junho.

No total, a população de Barro Alto pagou ao médico Aderbal Montino, o montante de R$ 174.400,00 (cento e setenta e quatro mil e quatrocentos reais) para serviços médicos às comunidades rurais e a sede municipal. Porém, segundo o vereador e diversas famílias das comunidades rurais citadas, o médico nunca apareceu um só dia nos últimos três anos. “Não fez nestas comunidades um atendimento sequer”, disse o vereador.

“É lamentável, pois os serviços de saúde são bem precários e gestores sem nenhum compromisso com o povo ainda pratica atos desta natureza. Contratos fraudulentos para tirar dinheiro dos cofres públicos, sem que se saiba para que destino”, disse o vereador, ao site Cultura&Realidade.

No vídeo, o vereador salienta que “sei que estou colocando a minha vida em risco, mas não pode continuar desta forma”, disse ele, exibindo extratos dos contratos apresentados ao TCM – Tribunal de Contas dos Municípios, onde consta os contratos em que apenas mudou as datas e os valores de um para o outro.

Ninho disse ainda que está peticionando denúncia para apresentar ao Ministério Público Estadual em Salvador. Questionado o porque de querer denunciar na Capital do Estado, ele disse que “quatro meses atrás fizemos uma denúncia de uso de combustível em excesso, sendo que quase toda a frota está parada por conta da Pandemia, mas a Promotoria de Justiça, até este momento não se pronunciou”, disse.

PREFEITO SE PRONUNCIA: "DENÚNCIAS ELEITOREIRAS!"

Procurado para falar sobre o assunto, o prefeito Orlando Amorim salientou são denúncias vazias e eleitoreiras: “Todo ano de eleição é assim, nossos adversários se unem para tentar nos prejudicar, como é de praxe. E agora que vamos para a quarta disputa, estão apelando para tudo para tentar levar no grito, já que não conseguem levar no voto. A oposição procura de tudo quanto é miséria para fazer denúncias eleitoreiras. Trata-se de pessoas que estavam do nosso lado até a poucos dias, que achavam a gente bom demais e que fazia tudo da melhor forma e agora acha que a gente não presta”, ressaltou o prefeito, dizendo que as unidades de saúde citadas pelo vereador são simples, para serviços eventuais de vacina e outros procedimentos.

CÓPIAS DOS CONTRATOS

 

FOTO DA UNIDADES DE SAÚDE EM PÉ DE LIMÃOFoto: Vereador Ninho de Miraldina.